2004/11/15

Pausa...

Na abstracção dos momentos há um olhar que se pousa nas ondas que o mar já desfez na areia.

Reflicto...

... E sobre segredos interditos, furtivos, silenciados, dizimados... rasgo-me numa assombração de sucessivos instantes, num espasmo essencial de vida...

Respiro...

... E há o complexo partilhado, mundo gigante e incauto de distracções múltiplas que geram uma Babel de sussurros esmagados...

10 Comments:

Blogger souuma said...

Uma pausa, um pormenor... um sussurro, outro pormenor... que nem esmagados deixam de se sentir...

17 novembro, 2004 01:34  
Blogger rfarinha said...

Pormenores de partilhas nem sempre claras, nem sempre lânguidas ;) Bjs

17 novembro, 2004 07:19  
Blogger Ankh said...

Essa ensurdecedora babel que nos impede, por vezes...
...o respirar.
E eis que surge a subtil imposição do abandono...
...da pausa.

18 novembro, 2004 20:59  
Blogger Maria Branco said...

Em sussurro, venho desejar-vos um fim de semana muito feliz! Beijos

19 novembro, 2004 12:56  
Blogger metafora said...

Souuma:

Nada se deixa de sentir… existirá “problemática” maior do que essa?

25 novembro, 2004 19:57  
Blogger metafora said...

Ridufa:

:)

E que partilhas!...

25 novembro, 2004 19:58  
Blogger metafora said...

Ankh:

Não do abandono… demasiado forte essa palavra para a pausa que paira.

25 novembro, 2004 19:58  
Blogger metafora said...

Maria Branco:

Sussurro-te de volta! :)

25 novembro, 2004 19:58  
Anonymous Anónimo said...

Lindo...

Sónia

17 janeiro, 2005 22:09  
Blogger metafora said...

Sónia,

Obrigada!

Beijo

21 janeiro, 2005 13:02  

Enviar um comentário

<< Home